Tema de Fundo do Blog Repense | Multibenefícios GPA

Blog Repense | Multibenefícios GPA

Trabalho híbrido: grande tendência para retomada pós-pandemia

Publicado em 12/08/2021

Categoria: Sua Empresa | Tags: emprego, home office, trabalho

Trabalho híbrido: grande tendência para retomada pós-pandemia

As especulações sobre como será o futuro do trabalho em um cenário pós-pandemia ainda são incertas. Tudo aponta para uma retomada gradual conforme o avanço da vacinação.

A novidade, porém, é que muitas corporações não pretendem voltar aos moldes do passado, e sim em um modelo híbrido, que combine o trabalho remoto e o presencial.

Após mais de um ano com muitos colaboradores em home office, os pontos positivos desse modelo de trabalho ficaram tão evidentes que, agora, não os considerar como estratégicos pode acabar sendo um tiro no pé para muitas empresas. Quer exemplos?

 

Uma pesquisa realizada pelo IBM Institute for Business Value (IBV) mostrou que, mesmo com todas as incertezas da crise causada pela Covid-19, bem como as altas taxas de desemprego que a pandemia gerou, 29% das pessoas que pediram demissão ao longo de 2020 decidiram trocar de emprego porque buscavam mais flexibilidade para trabalhar remotamente.

Um outro estudo, realizado pela Citrix em cinco países da América Latina, incluindo o Brasil, aponta que 69% dos trabalhadores se sentem melhor com o home office e, com o fim da pandemia, desejam migrar para um modelo híbrido de trabalho.

 

Diante desses dados, a pergunta que fica é: por que o trabalho híbrido ganhou tanta força e vem sendo encarado como a opção mais acertada para esse momento de retomada? É o que mostramos a você nos tópicos a seguir. Confira!

 

Leia mais: Além do home office: tendências que se tornaram o legado da pandemia

 

Vantagens do trabalho híbrido

Flexibilidade

E se o colaborador tivesse autonomia para escolher onde prefere trabalhar? Essa é uma das propostas do modelo híbrido, já que combina a chance de desempenhar as atividades em casa, no escritório ou até mesmo em um coworking.

 

Nesse caso, vale planejar previamente com os gestores como será a distribuição das idas ao escritório, até para decidir se o trabalho presencial será em esquema de rodízio, voltado a projetos específicos que exijam mais interação entre as equipes, ou apenas para reuniões de brainstorm e encontros com clientes.

 

Menos deslocamento

Evitar o trânsito das grandes metrópoles, mesmo que seja somente em alguns dias da semana, é uma das outras grandes vantagens do modelo híbrido. Uma das tendências é de que as empresas nem estabeleçam dias para o trabalho remoto e presencial, mas distribuam as idas ao escritório em horas, fazendo com que as equipes trabalhem no escritório somente naquilo que é realmente essencial e deixem as demais funções para o home office.

 

Tudo isso porque o deslocamento entre casa e trabalho pode ser tão estressante em algumas cidades do país que só o fato de não precisar passar por isso todos os dias, ou nos horários de pico, já melhora o bem-estar dos colaboradores e, obviamente, impacta positivamente em sua produtividade.

 

Leia mais: Dress code? O impacto do home office na maneira de se vestir

 

Mais produtividade

Embora o home office seja parte da rotina de uma boa parcela da população há alguns anos, foi a pandemia que acelerou sua adoção por empresas que, até então, enxergavam nesse formato de trabalho motivos para se preocupar com a produtividade de seus colaboradores. Ocorre que essa visão foi desmistificada: a produtividade aumentou em muitos setores que adotaram o home office.

 

Uma pesquisa da Fundação Dom Cabral em parceria com a Talenses Group , que entrevistou mais de mil lideranças, aponta que 35,6% consideram o trabalho remoto mais produtivo na comparação com o presencial.  Segundo os pesquisadores, a produtividade é resultado da capacidade das empresas em adotar práticas estruturadas de gestão. Dessa forma, a intensificação do uso de softwares e plataformas de gerenciamento de tempo e tarefas pode ser uma grande aliada no trabalho remoto.

 

Leia mais: Organização pessoal: como manter espaço de trabalho e computador organizados?

 

Redução de custos

Ao adotar o home office como padrão por conta das medidas de distanciamento social, muitas empresas acabaram rescindindo os contratos de aluguel dos escritórios para não precisarem arcar com as despesas que eles acarretam. Agora, ao planejar a retomada no modelo híbrido, elas podem sair ganhando de duas formas.

 

Primeiro, porque há muitos imóveis comerciais desocupados e isso acaba por reduzir os valores de compra e locação. Para se ter uma ideia, entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021, o preço médio do aluguel comercial ficou no patamar de R$ 37 por metro quadrado, o menor valor registrado pela série histórica da pesquisa FipeZap. Além disso, considerando que o trabalho presencial poderá ser apenas para reuniões ou em esquema de rodízio, o tamanho do escritório tende a ser menor e, consequentemente, mais barato.

 

E aí, você também considera que o modelo híbrido de trabalho pode ser a solução para o momento? Então, compartilha esse artigo com quem ainda tem dúvidas sobre esse assunto. Afinal, o futuro do trabalho está em nossas mãos, não é mesmo?

Compartilhe

Artigos Relacionados

Sua Empresa

Reaquecimento econômico: como atrair e reter talentos

O cenário de pandemia trouxe muitas mudanças tanto para as empresas quanto para seus funcionários. Com a recessão econômica causada [...]

Publicado em: 08/09/2021

Sua Empresa

Dress code? O impacto do home office na maneira de se vestir

Poderíamos ficar até amanhã contando a quantidade de mudanças que o home office, impulsionado pela pandemia, trouxe para nossas rotinas. [...]

Publicado em: 29/07/2021

Sua Vida

De olho nas finanças: 7 dicas para quem quer começar a se organizar

Nunca é tarde para dar o primeiro passo rumo ao controle da vida financeira. Embora pareça extremamente complicado manter as [...]

Publicado em: 15/07/2021